Cidadania Italiana, quem tem direito?

O direito à Cidadania Italiana (Juris Sanguinis-Direito por Sangue) basta ter um ascendente (antenato) italiano e não existe limite de gerações (tetravô, trisavô, bisavô...).

Caso sua linha de ascendência seja formada somente por homens, seu direito está assegurado automaticamente, agora se nesta linha existe uma mulher, tem-se que analisar um único parâmetro: o ano de nascimento do próximo(a) da linha de ascendência. Caso seja maior ou igual à 1948, seu direito está garantido, caso contrário, infelizmente perde-se o direito, isto é, o direito automárico. Hoje muitos com descendência de mulher e que o próximo(a) da linha nasceu antes de 1948 entram juridicamente com o processo, o qual deverá ser contratado um advogado na Itália para dar andamento ao reconhecimento.

Importante saber: para reconhecer a Cidadania Italiana não há necessidade de seu pai, ou o avô façam o processo e se tornem italianos.

Outra situação muito importante: se tem filho(a) menor de 18 anos, quando se dá entrada no processo, seja pelo Consulado Italiano ou presencialmente na Itália, este receberão o reconhecimento automaticamente.

Monte sua árvore e tire suas dúvidas. Se precisar de ajuda, entre em contato deixando sua mensagem, ou pelos canais:

Facebook : https://www.facebook.com/eliscalvicidadania

Instagram : https://www.instagram.com/eli_busca/?hl=pt-br

39 visualizações0 comentário